Tempo de leitura: 05 Minutos

Acidentes oculares de trabalho.

 

Acidentes oculares de trabalho, o CID que sofreu aumento de 51% em dois anos, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

Os ambientes industriais são responsáveis pela maioria de ferimentos e traumatismos oculares, e cerca de 85% das lesões sofridas evoluem para danos permanentes, ou perda total da visão.

 

Sendo a visão o sentido responsável por 85% das interações humanas, este assunto requer cuidado e atenção. No mês de junho são levantadas pautas como o #JunhoRoxo, que se refere ao tratamento de doenças oculares específicas.

 

Segundo a Previdência Social, os Acidentes De Trabalho que resultam em lesões oculares, não recebem a devida atenção no âmbito da  Segurança Do Trabalho, pois os olhos são a quinta parte do corpo mais atingidas por lesões em campo.

 

Além da proteção específica para lateral da face, protetores fixos e óculos, que caracterizam os EPI's, é necessário também levantar a necessidade de soluções que garantam o distanciamento seguro de materiais nocivos à saúde ocular, que evitam desde o contato direto, ou a contaminação de vírus causadas pelo toque.

 

Vamos dedicar este conteúdo para alertar para a importância da prevenção de lesões oculares, mostrando como pode ser simples a prevenção deste tipo de acidente! 90% dos acidentes oculares sofridos poderiam ser evitados com a implementação de soluções voltadas para garantia da saúde ocupacional.

 

Os traumas oculares tem suas causas mais comuns divididas em 03 categorias:

 

- Conjuntivite: causada por reações alérgicas ou infecções;

- Queimaduras químicas e físicas, quando há contato com agentes químicos ou exposição à áreas com calor ou luminosidade intensa;

- Lesões na superfície da córnea, a causa mais comum em atividades industriais, sendo causada por arranhões causados por ciscos, sujeira, poeira, estilhaços ou partículas de material.

 

Cumprir as recomendações do plano de segurança e demais normas de operação, são medidas fundamentais para prevenção de acidentes oculares. O uso de EPI's que protejam a área dos olhos durante toda a jornada é importante, mas manter distância do risco também é um fator à ser considerado.

 

Sabemos que um acidente é uma situação que nem sempre pode ser calculada ou prevista. Investir em um plano de segurança com foco em eliminar riscos é característica essencial para garantir a segurança e evitar que estes episódios aconteçam.

 

Em caso de acidente com lesão ocular, nós da AGMOV criamos uma lista com base nas orientações do CBO - Conselho Brasileiro de Oftalmologia, visando auxiliar em caso desse tipo de intercorrência:

 

- Em caso de queimaduras: lavar os olhos usando somente água em abundância;

- Medicar a vítima deve ser atitude EXCLUSIVA de um profissional, incluindo a aplicação de colírio anestésico;

- Evitar compressão do globo ocular, mesmo que com material umedecido;

- No caso de realização de curativo provisório, para lesões com perfurações ou corpos estranhos, evitar a compressão. Sendo o curativo usado somente para fechar o local temporariamente.

- Em caso de corpo estranho, não realizar a retirada;

- Não dispensar atendimento médico após o alívio de qualquer incômodo;

- Não praticar automedicação.

 

Estes passos podem salvar vidas, e a prevenção garante que as mesmas não sejam colocadas em risco.

Quanto mais longe do risco seu funcionário estiver, menor a chance dele se acidentar! Invista em segurança!

 

alt