Tempo de leitura: 05 Minutos

Ergonomia cognitiva: o que é, e qual sua importância para segurança do trabalho?

 

A cognição é o conjunto composto por: memória, raciocínio, atenção, concentração, percepção, inteligência, emoções e etc. Estes citados, são os maiores focos da ergonomia cognitiva, pois são os fatores utilizados pelo ser humano em seu local de trabalho. Este campo da ergonomia estuda melhorias para locais de trabalho, incluindo processos que visam a saúde mental para que isso resulte também na Segurança do Trabalho.

 

Com o investimento na área ainda pouco explorada, é possível atingir níveis altíssimos de melhoras no ambiente de trabalho, sendo algumas delas:

 

- Preservação de atenção nas atividades;

- Aprimoramento de questões e aumento da curva de foco;

- Melhora em habilidades motoras;

- Promove interesse em novos conhecimentos;

- Identifica tipos de inteligência dos trabalhadores;

- Preserva saúde mental e física.

 

A ergonomia cognitiva pode ser aplicada no trabalho de diversas formas, sendo elas:

 

- No processo seletivo, quando o recrutador avalia psicologicamente o candidato;

- Através de treinamentos coletivos, visando desenvolver novas habilidades dos trabalhadores;

- Gestão de tempo, avaliando a curva de foco, e otimizando a qualidade do tempo de trabalho;

- Organização do ambiente, para facilitar a realização das atividades;

- Ginástica laboral, estimulando determinador hormônios que melhoram humor, memória e atenção.

 

Investir em ergonomia cognitiva e inteligência emocional é uma atitude de grande valia, pois evita conflitos estresse, depressão e motivos que tragam sofrimento emocional para os colaboradores, reduzindo os índices de afastamento, atrasos e faltas.

 

Invista em todos os níveis de segurança que se aplicam a sua atividade! O bem estar deve ser também objetivo da gestão de segurança!

 

Acesse nosso site e conheça todos os produtos Agmov: www.agmov.com.br