Tempo de leitura: 05 Minutos

A negligência, imprudência e imperícia são as modalidades de culpa previstas no direito brasileiro. Nelas são enquadrados os crimes, erros médicos, falsas informações (fake news), ocorrências administrativas e de trânsito, imprevistos e acidentes de trabalho.

 

Compreender a diferença entre cada uma delas auxilia a gestão de segurança a evitar os problemas que podem se desenvolver dentro destas modalidades.

 

Afinal, compreendemos que todo o trabalho esta sob uma legislação, correto?! E garantir o bem estar de uma equipe, é um impacto que atua diretamente na qualidade do serviço prestado de ponta a ponta.

 

Para explicar melhor as figuras, começamos pela Negligência, que é o ato de omitir determinada situação. A negligência é caracterizada pela desatenção, preguiça, indiferença ou desleixo.

Exemplos:  Permitir o trabalho sem EPI, deixar de alertar determinado risco ou cuidados para evitar acidentes, ter ciência de que um equipamento está com problemas e não solicitar manutenção, não cumprir normas de prevenção.

 

A Imprudência configura o ato de agir sem cautela, e não ser sensato quanto aos riscos. Expor a própria integridade e a de outras pessoas.

Exemplos: Tocar ou se aproximar de locais com condutores energizados, não utilizar os equipamentos de segurança fornecidos, circular pelas áreas da indústria com velocidade acima da permitida.

 

E por último temos a Imperícia, que é o ato de exercer uma atividade sem aptidão teórica ou prática. A imperícia pode ser caracterizada também como um agravante da imprudência e da negligência.

Exemplos: possuir em um posto, um funcionário não qualificado para função de operação, não conhecer os detalhes técnicos exigidos para o posto de trabalho que irá ocupar.

 

Evite casos relacionados à estas figuras.

 

Com orientações simples e investimentos em aspectos de relevância, é possível garantir a segurança e afastar a possibilidade destes acontecimentos.

 

Trazer mais segurança para sua atividade, é rotina de trabalho à qualidade de vida! Pense nisso.

 

Confira outros posts em nosso Blog

 

Agmov